fbpx

Fotógrafo Offshore

Felipe D’Almeida Ribeiro

56

A visão e a lente do fotografo nos seus momentos de folga

Nome: Felipe D’Almeida Ribeiro
Nome macacão: Felipe Ribeiro
Função: Tec. de Segurança
Tempo de experiência: Embarco desde 2012. Comecei como homem de área

Instagram

linktr.ee/Felipe_Ribeiro_FineArt

 

Como foi parar no mar?

Felipe

Bom, a história é um pouco longa mas vou tentar encurtar.

Em 2008 tinha terminado minha faculdade de Biologia e fiz uma viagem para Bariloche com meu primo e uns amigos para esquiar e comemorar a formatura, ia ser a minha primeira experiência com o snowboard. Me amarrei na trip e queria poder ter mais grana para viajar com mais frequência, então resolvi estudar para concurso público, visto que para ganhar dinheiro na biologia era bem complicado

A gente costumava dizer que viver de Biologia era viver de amor.

Então fiz vários concursos e um deles foi o PROMINP, que fiz para Plataformista, nem sabia o que era isso, só sabia que embarcava.

Tinha vaga para biólogo no Prominp também, mas era lá pro Ceará e eu não tinha grana pra pagar uma passagem do Rio pra lá, então optei por fazer essa para Plataformista, mesmo sem saber o que era.

Fiz a Prova em 2010 e passei, porém só fui chamado em 2012, quando estava terminando a minha pós em Gestão Ambiental. Fiz o curso e assim que terminei, uma empresa Offshore, do ramo de perfuração me chamou. Não passei na primeira entrevista, porém 2 semanas depois, a mesma empresa entrou em contato para uma entrevista. Dessa vez deu certo.

 

 

 

 

 

Fiz meu primeiro embarque em Agosto de 2012 e quando desembarquei, a primeira coisa que fiz, foi uma viagem pro Chile com meu primo, para esquiar. E ai descobri que tinha achado o emprego ideal, onde eu trabalhava e depois tinha 15 dias pra curtir a folga, e conseguia levantar uma grana para poder fazer tudo isso.

Não iria precisar de feriado para viajar (onde fica tudo lotado e caro), A única coisa que me faltava era trabalhar em alguma área que fosse mais próxima da minha formação, e foi aí que conheci a função Técnico de Segurança do Trabalho.

 

Depois de ter terminado o curso de TST, e muita, mas muita perseverança e apoio da equipe de área com quem eu trabalhava e de pessoas do departamento de SMS, eu finamente fui promovido. Estava realizado, trabalhando com o que gostava, e tendo tempo e dinheiro para poder fazer o que quisesse na minha folga.

 

Como começou a paixão pela fotografia?

bariloche

Em Março de 2019, eu viajei com minha esposa para Whistler, BC, Canadá, para esquiar. Ia ser a primeira experiência dela no snowboard, porém, não tínhamos levado uma câmera fotográfica, somente uma action câmera, então resolvemos comprar uma. Não conhecia nada de fotografia, comprei a primeira câmera que encontrei na loja, que tivesse um preço acessível, então comprei uma T6 da Canon e sai clicando a viagem toda com ela. Quando voltei de viagem, fiquei assistindo vários vídeos sobre fotografia no YouTube e praticando com uma certa frequência nas minhas folgas, e comecei como hobbie. Aí fiz um curso de tratamento de imagem Lightroom e Photoshop (Online) e fiz um curso básico de fotografia presencial, para começar a ter contato com fotógrafos e pessoas da área da fotografia, pois a princípio eu queria ir para área de ensaio fotográfico.
Para quem está começando na fotografia, recomendo começar com uma câmera de entrada, como eu comecei. Pois nela você aprende toda a técnica fotográfica e mais para frente procure uma melhor, como eu fiz. Hoje eu tenho uma Full Frame e trabalho com fotografia de paisagem, com vendas de quadros em fineart, além do meu emprego offshore.

Trabalhar na área offshore, ajuda ou atrapalha?

Eu acredito que ajuda, pois eu tenho 15 dias para poder planejar uma fotografia de paisagem e executar, além de conseguir fazer algumas fotos offshore depois do meu expediente, porém, em certos momentos, pode me atrapalhar, por exemplo: caso eu tente fazer uma fotografia de lua cheia, eu tenho que torcer para estar desembarcado e que nesse dia o tempo esteja aberto. Eu levei 4 meses para conseguir fazer uma foto da lua cheia com a vista do Rio de Janeiro, e consegui fazer no meu último mês que iria pegar lua cheia na folga.

 

Qual sua foto mais querida?

Pergunta difícil essa. Eu não sei te falar, são tantas fotos legais que não consigo escolher a melhor. Cada momento clicado tem um sentimento especial.

Quais as fotos mais comentadas no seu portfólio?

Foi uma foto que fiz a noite do FPSO. Foi uma foto difícil de fazer porque foi em longa exposição, então qualquer tremidinha a foto borrava, e você ter alguma coisa parada no offshore é bem difícil.

 

A outra foi de um pôr do sol no Helideck, onde fiz uma panorâmica. Mas hoje em dia, as mais comentadas são as de paisagens mesmo.

 

 

Sonho profissional na fotografia?

Como foquei meu trabalho em fotografia de paisagem com montagem de obras em FineArt, meu sonho profissional é eu ter minha galeria de arte. Assim o público pode ver algumas obras feitas antes de encomendar seu próprio quadro, pois dessa forma eles verão a qualidade de impressão e montagem da obra de arte e vão entender o valor que é cobrado.

Mensagem para quem está começando na fotografia:

Comece com um equipamento básico, pois, tudo na fotografia é caríssimo (tripé, lentes, flash, cursos…) se tiver certeza que é isso mesmo que quer fazer, aí sim você investe em melhores equipamentos, faça um seguro dos equipamentos, não é uma coisa cara comparando com os equipamentos utilizados. E pratique bastante, principalmente para quem quer seguir no ramo da fotografia de paisagem, pois cada dia que você for fotografar vai ser um dia diferente, mesmo sendo o mesmo local clicado. Nesse tipo de fotografia você trabalha com o ambiente, então vai ter um dia ensolarado, vai ter uma nuvem que não estava ali antes, a luz do ambiente muda todo tempo.

Se quiser ser fotógrafo de paisagem, tem que ter paciência para esperar o momento certo para clicar.

 

 

 

 

 

Aquilo que criamos com nosso sentimento é eterno aos que verdadeiramente vivem.

Muito sucesso é o que o Mundo Offshore te deseja!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.