fbpx

NOVAS REFINARIAS DE PETROLEO NO MUNDO

Países que apostam em novas refinarias

8

Pelo menos 80 outras refinarias estão atualmente em construção, com previsão de entrada em operação em 2025. A maioria está no Oriente Médio e na Ásia.

O governo mexicano decidiu dar continuidade ao seu firme compromisso com o refino com a compra da refinaria Deer Park e a construção da Dos Bocas, em Tabasco. Mas, apesar da tendência que parece homogênea de descarbonização, o México não é o único país que continua apostando em novos projetos desse tipo.

 

 

Em 2025, pelo menos 83 novas refinarias começarão a operar globalmente, de acordo com um relatório da Global Data, uma consultoria com sede em Londres.

Os novos complexos de refino estão localizados principalmente no Oriente Médio e Ásia, enquanto na Europa e nos Estados Unidos a tendência é o fechamento das fábricas ou a transformação dos complexos para a produção de petroquímicos e biocombustíveis.

Em relatório anterior, de fevereiro do ano passado -antes da emergência sanitária-, a consultoria contabilizava 154 novos projetos de refino, que entrariam em operação até 2024. Mas a crise decorrente da pandemia do coronavírus modificou muitos dos planos do setor e acelerou o processo de descarbonização já iniciado há alguns anos.

Apesar disso, a estimativa é de que a capacidade instalada de refino mundial aumente 2,8% até 2025.

 

 

A China atualmente tem pelo menos nove projetos em andamento para adicionar nova capacidade de refino ou construir novas refinarias nos próximos cinco anos. Uma aposta que parece contrária a uma das promessas do gigante asiático, que se baseia em alcançar a neutralidade de carbono até 2060.

Como parte desses planos, o país asiático também decidiu aumentar sua capacidade de produção petroquímica. Estratégia almejada por grande parte das petroleiras em todo o mundo, como a norte-americana Shell, mas que o México decidiu não priorizar por falta de capacidade de investimento.

 

 

Os novos planos do gigante asiático e uma série de movimentos de ampliação de capacidade realizados ao longo do ano passado levarão, no curto prazo, a China a se tornar a maior refinadora do mundo, acima dos Estados Unidos, que já começa a registrar uma série de fechamentos de refinarias, que já estavam programados, mas que foram antecipados pela emergência sanitária e pela baixa demanda por combustíveis derivados.

Com essa mudança, a China também se tornará o novo grande exportador de combustíveis fósseis, segundo estimativas da Agência Internacional de Energia (EIA), o que gerará uma grande mudança no mercado.

A Ásia será o continente que mais agregar capacidade de refino nos próximos anos, apoiado por uma série de projetos, como uma nova refinaria com capacidade de 420 mil barris por dia no Sri Lanka, que pretende iniciar operações em 2024 e que visa tornar-se o novo complexo com mais capacidade na referida região.

 

 

O Oriente Médio, região petrolífera por natureza, também continua expandindo sua capacidade de refino, com novos complexos em Jizan, na Arábia Saudita, e em Al-Zour, no Kuwait. Este último terá capacidade para processar até 615 mil barris de óleo por dia por dia.

A África também continuará com tendência de alta no refino, seu projeto mais importante é em Lagos, a maior cidade da Nigéria, com capacidade para 480 mil barris por dia e com expectativa de entrada em operação em 2024.

Em geral, os países em desenvolvimento e produtores de petróleo desenvolveram uma estratégia que visa continuar a refinar os combustíveis, pois a demanda por eles continuará em suas regiões, enquanto os países desenvolvidos – principalmente Europa e Estados Unidos -, também Como a maioria das empresas privadas de petróleo, eles decidiram abandonar gradativamente o trabalho de refino, para se concentrar na produção de petroquímicos, combustíveis com baixo teor de enxofre, ou para abrir seu leque de investimentos em energias renováveis.

 

 

Mande mensagens sobre suas duvidas da área energética para nosso e-mail [email protected] e iremos responder no nosso podcast que é gravado no nosso canal do Youtube toda semana.

Acompanhe nossas redes sociais.

Facebook

Twitter

Seja habitante do MUNDO OFFSHORE

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.