fbpx

A NAVE MAIS PODEROSA

YAMATO

272

O desejo de navegar no oceano de estrelas do espaço sideral é algo que sempre encantou a humanidade, e no século XX nós demos nossos primeiros passos na realização de mais este sonho.

Contudo, não sabemos exatamente o que nos espera por lá. Ainda há muito o que não conhecemos sobre o espaço. E se uma ameaça se esconde nos confins do universo, só esperando a hora de atacar? E se uma nave humana encontra uma nave hostil? Como se preparar para isso?

Por sorte, a ficção científica já se encarregou de pensar nisso pela gente, nos mostrando a nave de combate mais poderosa jamais criada com base no maior navio de guerra da história.

Yamato (Uchuu Senkan Yamato)

Yamato é praticamente um patrimônio da animação japonesa. Ela é a peça central do mangá Uchuu Senkan Yamato, ou “Encouraçado Espacial Yamato”, criado por Leiji Matsumoto, um dos maiores autores de mangá de todos os tempos.

A Yamato é uma poderosa nave de combate criada a partir dos destroços do encouraçado japonês Yamato, afundado durante a segunda guerra mundial. Quando os hostis aliens do planeta Gamilion deixam a superfície da Terra inabitável depois de um ataque nuclear, a Yamato se torna a última esperança da humanidade ao levar um exército de destemidos soldados rumo ao planeta Iscandar, onde há uma máquina capaz de limpar a Terra da radiação.

No Brasil, o anime foi exibido com o nome de Patrulha Estelar, marcando uma geração.

A história real

Yamato  foi um navio couraçado operado pela Marinha Imperial Japonesa na Segunda Guerra Mundial e construído pelos estaleiros do Arsenal Naval de Kure. Foi a primeira embarcação da Classe Yamato, sendo junto com seu irmão Musashi os mais pesados e poderosos navios de guerra já construídos na história.

Nomeado em homenagem à província de Yamato, ele foi projetado para combater a frota de couraçados numericamente superior da Marinha dos Estados Unidos, o principal rival do Império do Japão no oceano Pacífico. A construção do Yamato começou em novembro de 1937 e ele foi formalmente comissionado uma semana depois do Ataque a Pearl Harbor em dezembro de 1941. A embarcação serviu como nau-capitânia da Frota Combinada pelo ano de 1942, com o almirante Isoroku Yamamoto comandando a frota de sua ponte durante a desastrosa Batalha de Midway. O Musashi assumiu a liderança no início do ano seguinte e o Yamato passou 1943 e boa parte de 1944 movendo-se entre as bases Truk e Kure, principalmente respondendo a ameaças norte-americanas. O navio esteve presente na Batalha do Mar das Filipinas em junho de 1944, porém não participou do embate.

A única vez que o Yamato disparou seus canhões principais contra alvos inimigos foi em outubro de 1944, quando foi enviado para enfrentar forças norte-americanas que estavam invadindo as Filipinas na Batalha do Golfo de Leyte. As embarcações japonesas acabaram recuando bem quando estavam à beira da vitória, acreditando na verdade estarem enfrentando uma frota inteira de porta-aviões em vez dos pequenos porta-aviões de escolta que eram a única coisa que separava os couraçados dos principais navios de transporte de tropas.

O equilíbrio de poder no Pacífico ficou definitivamente contra os japoneses ao longo de 1944, com a frota estando assolada no início do ano seguinte pela falta de suprimentos e combustível. O Yamato foi enviado para Okinawa em abril de 1945 em uma tentativa desesperada de conter o avanço norte-americano, recebendo ordens para proteger a ilha até a morte. Submarinos e aeronaves inimigas avistaram a força tarefa ao sul de Kyūshū, com o couraçado sendo afundado por bombardeiros e torpedeiros junto com a maior parte de sua tripulação.

Qual outro navio você acha que deveria ter uma matéria aqui?

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.